Menu

Vídeo de pastor “retirando” rato do umbigo de fiel causa polêmica e gera críticas.

24 NOV 2015
24 de Novembro de 2015

Um vídeo que mostra um pastor supostamente retirando um rato do umbigo de um homem durante um culto se tornou viral nas redes sociais e vem causando grande polêmica.

Na descrição do material no YouTube a presença do rato na barriga do fiel é atribuída a um ritual de religião afro: “Ungido pelo Senhor Jesus, desfaz uma macumba, e retira um rato da barriga”, diz o título.

Enquanto a câmera mostra o trabalho da suposta retirada de um roedor do abdômen do homem através do umbigo, é possível ouvir alguém conduzindo os demais fiéis através de uma oração para que o procedimento inusitado seja bem-sucedido.

Ao final do vídeo, o homem que “retirou” o rato já morto do abdômen do rapaz através do umbigo abre as entranhas do roedor e mostra pequenos objetos, semelhantes a agulhas. Os fiéis que acompanham o procedimento comemoram e gritam “glória a Deus” e “aleluia”.

A repercussão do vídeo causou muitos comentários na internet. A maioria das pessoas que assistem diz não acreditar que o que é sugerido no vídeo seja real. “Eles estavam fazendo com que os fiéis acreditassem que o cara realmente tirou um rato de dentro da barriga do cara pelo umbigo. De acordo com o título do vídeo no Youtube, o rato na barriga seria obra de um trabalho de macumba. É tanto absurdo que eu sinceramente não sei nem por onde começar a comentar […] Sério que as pessoas acreditam mesmo nisso? Enganar os outros não caracteriza crime previsto no código penal?”, questionou o site Xpock, um dos que repercutiram o vídeo.

No YouTube, um dos usuários demonstrou indignação com o conteúdo do vídeo: “Se dão o trabalho de desossar um rato só pra fazer uma putaria de um truque barato de mágica de quiosque […] Guardar rato desossado no umbigo de um gordo escroto pra dizer que é milagre… Evoluam”, protestou.

Assistam o video: https://youtu.be/ALqyFLT99eg

Voltar

Início      A rádio      Programação      Blog      Galeria      Contato

Tenha você também a sua rádio